Perguntas Frequentes

DÚVIDAS FREQUENTES

 

  1. Quantos alunos por aula teórica são permitidos? E em aulas práticas?

As turmas são organizadas de forma a atender plenamente os alunos e professores, sempre preservando a  qualidade de ensino.

 

  1. Quem estabelece as normas do Trabalho de Conclusão de Curso?

As diretrizes curriculares de cada curso, publicadas pelo MEC, definem a obrigatoriedade ou não de elaboração de Trabalho de Conclusão de Curso. A instituição de ensino regulamentar as normas e os procedimentos e dar conhecimento ao aluno por meio do Projeto Pedagógico de Curso.

 

  1. O que é o estágio obrigatório?

Estágio é um ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior. 

 

  1. O que são Atividades Acadêmicas Complementares?

As atividades complementares têm a finalidade de enriquecer o processo de ensino-aprendizagem, privilegiando a complementação da formação social e profissional. Consistem em cursos, seminários, apresentação de trabalhos, participação em atividades sociais etc.

 

  1. O que é uma Comissão Própria de Avaliação (CPA)?

Nos termos do artigo 11 da Lei do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), toda instituição de ensino superior constituirá uma CPA, com as atribuições de conduzir os processos de avaliação internos da instituição, bem como de sistematizar e prestar as informações solicitadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais da Educação Superior (INEP).

 

 

  1. Quais os cursos considerados de graduação?

Os cursos considerados de graduação são: os bacharelados, as licenciaturas e os tecnológicos.

 

  1. Posso fazer pós-graduação depois de concluir um curso tecnológico?

Sim, pois os cursos superiores de tecnologia são cursos de graduação, condição necessária para que alguém curse uma pós-graduação.

 

  1. Qual a diferença entre curso técnico e curso tecnológico?

Cursos técnicos são programas de nível médio com o propósito de capacitar o aluno proporcionando conhecimentos teóricos e práticos nas diversas atividades do setor produtivo, e os cursos tecnológicos classificam-se como de nível superior, ou seja, são cursos de graduação.

 

  1. Uma instituição de ensino superior (IES) pode ofertar disciplinas semipresenciais (EaD) na graduação presencial?

Sim, a oferta de disciplinas na modalidade semipresencial, no âmbito de um curso autorizado na modalidade presencial, é possível legalmente,  de acordo com a Portaria MEC nº 1134/2016.

 

 

  1. Há direito ao abono de falta por convicção religiosa?

A Unifamma tem uma política própria para isso.

 

 

  1. Qual a frequência obrigatória às aulas em cursos presenciais?

Nos cursos superiores ministrados em regime presencial, a frequência mínima exigida aos alunos é de 75% das aulas e atividades programadas. Nas semipresenciais, a frequência é dispensada. No entanto, a realização de atividades no Ambiente Virtual somam como parcial de nota de bimestre.

 

  1. Existem critérios para que a instituição de ensino superior altere a grade curricular?

A instituição tem autonomia para alterar a grade curricular do curso, devendo esta alteração ser aprovada pelo colegiado  da instituição, com registro em ata.

 

  1. LIBRAS

Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005, regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais (Libras), e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Assim, em cursos de licenciatura e bacharelado em Fonoaudiologia, o componente de Libras é obrigatório e, nos demais cursos, optativo.

 

 14 .Qual a diferença entre pós-graduação lato sensu e stricto sensu?

As pós-graduações lato sensu compreendem programas de especialização e incluem os cursos designados como MBA (Master Business Administration).As pós-graduações stricto sensu compreendem programas de mestrado e doutorado.

 

  1. Qual a exigência mínima para ingresso em curso de pós-graduação lato sensu?

A exigência mínima para ingresso formal em curso de pós-graduação lato sensu é a apresentação de diploma de curso de graduação, atendidos os requisitos específicos estabelecidos no edital do curso.

© Copyright 2012 - 2018. Desenvolvido pelo Núcleo de Sistemas de Informação(NSI) da UNIFAMMA - Centro Universitário Metropolitano de Maringá. Todos os direitos reservados.