Faça já sua inscrição

Faça já sua inscrição

Apresentação do curso

O curso de especialização em Hematologia e Hemoterapia Laboratorial tem por objetivo oferecer ao aluno conhecimentos sobre a morfologia e fisiologia do sangue, que envolve a análise dos glóbulos vermelhos, brancos, plaquetas, vasos sanguíneos, medula óssea, nódulos linfáticos, baço, proteínas envolvidas na coagulação e hemorragia, além do conhecimento das doenças oncohematológicas, e patologias das séries vermelha, branca e coagulação. Além disso, capacita os profissionais para atuação em bancos de sangue, com funções de recrutamento de doadores, coleta, armazenamento, processamento, distribuição e transfusão de sangue e seus derivados e imuno-hematologia.

Durante o desenvolvimento do curso, o aluno irá aprender a vivência na área laboratorial e a tomar decisões, reunindo o conhecimento teórico e prático, tornando-se habilitado para trabalhar em laboratórios de Hematologia e bancos de sangue.

Indicadores de demanda pelo curso

Conhecimentos teórico-práticos específicos para atuação em banco de sangue normalmente não são abordados durante a graduação. Atualmente nenhuma instituição de ensino superior ou pós-graduação de Maringá e região oferece um curso de especialização com ênfase em Hematologia e Hemoterapia Laboratorial, o que torna a UNIFAMMA referência de escolha para profissionais da área da saúde de Maringá e região, tornando também referência para alunos egressos dos cursos da saúde da própria UNIFAMMA e também de outras instituições de ensino superior do município e região. O curso forma especialistas para atuarem em bancos de sangue e laboratórios de análises clínicas – um mercado aquecido, com grandes oportunidades nas cidades do interior.

Justificativa e relevância social do curso

Segundo a Sociedade Brasileira de Análise Clínicas (SBAC), o país conta com aproximadamente 17 mil laboratórios, que realizam mais de 10 milhões de exames por mês. O processo de fusões e aquisições de laboratórios, inclusive com a presença de grupos internacionais de investidores, fez com que o surgimento de novos laboratórios ocorra principalmente em pequenos e médios municípios. Ainda de acordo com a SBAC, os exames laboratoriais representam apenas 5% dos custos da saúde, mas respondem por 70% das decisões clínicas, demonstrando assim sua importância. Além disso, contribuem para uma redução significativa dos custos com a saúde por fornecerem informações capazes de reduzir e até evitar a necessidade de outros procedimentos complementares complexos a um custo mais elevado.

Anualmente temos muitos alunos egressos de cursos da área da saúde, em diversas instituições de ensino superior da região, com o objetivo de continuar o estudo e se especializar em uma área laboratorial específica. Com essa demanda, os futuros egressos dos cursos de saúde (especificamente Farmácia, Biomedicina e Biologia) não irão buscar em outras instituições de ensino aquilo que a própria UNIFAMMA pode oferecer: o aprofundamento nos estudos. Como outras áreas em crescimento, a Hematologia e a Hemoterapia apresentam grandes avanços nos últimos anos. Assim, a especialização em Hematologia e Hemoterapia Laboratorial visa capacitar o profissional a exercer as atividades nos laboratórios de análises clínicas e bancos de sangue, tornando-o capaz de interagir na sociedade através da aplicação responsável dos conhecimentos adquiridos e discutidos durante o curso.

Objetivo geral do curso

Capacitar profissionais da área da saúde (Farmacêuticos, Biomédicos e Biólogos) a atuarem nos laboratórios de análises clínicas, na área de hematologia, e bancos de sangue de instituições particulares ou públicas.

Objetivo específicos do curso

*Conhecer e interpretar o hemograma e o coagulograma normal;

*Conhecer e interpretar as doenças oncohematológicas e os distúrbios da coagulação sanguínea;

*Identificar laboratorialmente as principais alterações hematológicas;

*Conhecer as técnicas de captação do doador até a transfusão de sangue, ciclo do sangue, hemoterapia clínica e imuno-hematologia.

*Aprofundar os conhecimentos sobre hematologia e hemoterapia através da discussão de casos clínicos e artigos científicos.

Público-alvo

Farmacêuticos, Biomédicos, Biólogos e enfermeiros.


Concepção do programa

A concepção do curso segue todas as normas estabelecidas na Resolução nº 1, de 8 de junho de 2007. Os conteúdos curriculares estão bem articulados com a concepção de mesmo.  O curso de especialização em Hematologia e Hemoterapia Laboratorial é de 320 (trezentos e vinte) horas de créditos, 40 horas de orientação monográfica e 40 horas de estudos dirigidos individuais ou em grupos; as aulas serão ministradas quinzenalmente, aos sábados, das 8:00 às 18:00 horas.

Término dos créditos teóricos: dezembro de 2019
Prazo final para entrega da monografia ou trabalho de conclusão de curso: Julho de 2020
Horário e dias de funcionamento do curso: sábados manhã e tarde

Habilitação: Especialista em Hematologia e Hemoterapia Laboratorial


Estrutura curricular / Carga Horária

 

Módulo 1
Componentes Curriculares
Introdução à hematologia
Série Eritrocitária e Eritrogramas
Anemias
Série Leucocitária e leucogramas
Leucemias
Série Plaquetária, coagulação sanguínea e coagulograma
Distúrbios da coagulação sanguínea
Módulo 2
Componentes Curriculares
Biossegurança e Controle de Qualidade
Triagem clínica e laboratorial de doadores de sangue
Hemocomponentes e Hemoderivados
Imunohematologia
Metodologia da pesquisa científica

As disciplinas terão a seguinte estrutura: 50% da carga horária presencial e 50% atividades, indicação de leitura no ambiente virtual de aprendizagem. Assim, disciplinas com um total de 20 horas serão ofertadas com 10 horas presenciais e 10 horas a distância e as disciplinas com um total de 40 horas serão ofertadas com 20 horas presenciais e 20 horas a distância.

 

ATIVIDADES DE CARÁTER COMPLEMENTAR
DISCIPLINA
Trabalho de conclusão de curso
Estudo dirigidos

 

* disciplina ofertada na modalidade a distância.

Conteúdo programático (planos de ensino dos componentes curriculares e ementas)

 

Disciplina: Introdução à hematologia
Professor (a): Larissa Ciupa
Ementa: Conceitos da hematologia, coleta de sangue, anticoagulantes, preparação do esfregaço sanguíneo, coloração, metodologias hematológicas clássicas e atuais, morfologia das células sanguíneas normais.20 H/ A
Objetivos:  

– Conhecer a importância de uma boa coleta de sangue e uso de anticoagulantes adequados para a realização de um exame confiável;

– Aprender a fazer um esfregaço sanguíneo e coloração para avaliação microscópica das células sanguíneas;

– Conhecer as principais metodologias hematológicas clássicas e atuais para a realização do hemograma;

– Reconhecer a morfologia das células sanguíneas normais.

Conteúdo programático:

Apresentar os conceitos da hematologia, coleta de sangue, anticoagulantes, preparação do esfregaço sanguíneo, coloração, metodologias hematológicas clássicas e atuais, morfologia das células sanguíneas normais.

Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização de técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina.

Bibliografia Básica
  1. Bain, B.J.. Células Sanguíneas – Um Guia Prático. 5ª edição. Rio de Janeiro: Artmed, 2016

Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma do laboratório à clínica. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.

Bibliografia Complementar
Silva, P.H., Hashimoto, Y. Interpretação Laboratorial do Leucograma. 1ª edição. São Paulo: Robe editorial, 2003.

  1. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
  2. Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.

De Melo, M.A.W.; da Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia: teorias, técnicas e atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

 

Disciplina: Série Eritrocitária e Eritrogramas
Professor (a): Fabiana Nabarro Ferraz
Ementa: Eritropoiese, contagem de eritrócitos, dosagem de hemoglobina, hematócrito, índices hematimétricos, contagem de reticulócitos, Velocidade de hemossedimentação (VHS), alterações morfológicas dos eritrócitos e introdução às anemias.20 H/ A
Objetivos:

–  Entender o processo de eritropoiese;

– Aprender os conceitos e as técnicas de contagem de eritrócitos, dosagem de hemoglobina, hematócrito, índices hematimétricos, contagem de reticulócitos e VHS;

–  Reconhecer as alterações eritrocitárias;

–  Aprender a interpretar o eritrograma.

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e realizar a interação prática (técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos) da: contagem de eritrócitos, dosagem de hemoglobina, hematócrito, índices hematimétricos, contagem de reticulócitos, VHS, alterações morfológicas dos eritrócitos e introdução às anemias.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização de técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina.

Bibliografia Básica
Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

  1. Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

Bibliografia Complementar
  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan, 2005.
  2. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
  3. Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.

De Melo, M.A.W.; da Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia: teorias, técnicas e atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

Disciplina: Anemias
Professor: Fabiana Nabarro Ferraz
Ementa: Introdução Anemias carenciais, talassemias e hemoglobinopatias, anemias por defeito de membrana, anemias por deficiência de enzimas eritrocitárias, anemias hemolíticas adquiridas não imunes, anemias hemolíticas imunes, Anemias por falência medular.20 H/ A
Objetivos:
– Entender os principais tipos de anemias;

– Reconhecer e diferenciar na análise do hemograma os diferentes tipos de anemias;

– Interpretar nos esfregaços sanguíneos as alterações morfológicas ocasionadas pelos diferentes tipos de anemia.

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e realizar a interação prática (análise de esfregaços sanguíneos e casos clínicos) sobre anemias carenciais, Talassemias e hemoglobinopatias, anemias por defeito de membrana, anemias por deficiência de enzimas eritrocitárias, anemias hemolíticas adquiridas não imunes, anemias hemolíticas imunes, Anemias por falência medular.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização de técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina.

Bibliografia Básica
Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

Bibliografia Complementar
  1. Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.
  2. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
  3. Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.
    1. Failace, R. Hemograma – Manual de Interpretação. 6ª edição. Rio de Janeiro:  Artmed, 2015.
Disciplina: Série Leucocitária e leucogramas
Professor (a): Fabiana Nabarro Ferraz
Ementa: Leucopoiese, contagem global de leucócitos, contagem diferencial de leucócitos, Mecanismos de neutrofilia e neutropenia, variação fisiológica dos leucócitos, variação dos leucócitos nos processos infecciosos e inflamatórios, anomalias morfológicas dos leucócitos.20 H/ A
Objetivos:
–  Entender o processo de leucopoiese;

– Aprender os conceitos e as técnicas de contagem global de leucócitos e contagem diferencial de leucócitos;

–  Reconhecer e interpretar as anomalias morfológicas leucocitárias;

– Reconhecer e interpretar as principais alterações leucocitárias nos diferentes processos infecciosos e inflamatórios;

–  Aprender a interpretar o leucograma.

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e realizar a interação prática (técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos) da: contagem global de leucócitos, contagem diferencial de leucócitos, Mecanismos de neutrofilia e neutropenia, variação fisiológica dos leucócitos, variação dos leucócitos nos processos infecciosos e inflamatórios, anomalias morfológicas dos leucócitos.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização de técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina.

Bibliografia Básica
Silva, P.H., Hashimoto, Y. Interpretação Laboratorial do Leucograma. 1ª edição. São Paulo: Robe editorial, 2003.

Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

Bibliografia Complementar
  1. Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.
  2. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
  3. Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.
Disciplina: Leucemias
Professor (a): Paulo Roberto Merisio
Ementa: Introdução às leucemias, Leucemia mielóide aguda, Leucemia mielóide crônica, Leucemia linfóide aguda, leucemia linfóide crônicas.40 H/ A
Objetivos:
– Entender os principais tipos de leucemias;

– Reconhecer e diferenciar na análise do hemograma os diferentes tipos de leucemias;

– Interpretar nos esfregaços sanguíneos as alterações morfológicas ocasionadas pelos diferentes tipos de leucemias.

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e realizar a interação prática (análise de esfregaços sanguíneos e casos clínicos) sobre Leucemia mielóide aguda, Leucemia mielóide crônica, Leucemia linfóide aguda, leucemia linfóide crônicas.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização de técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica

  1. Melo, M, Silveira, C.M. Leucemias e linfomas: atlas do sangue periférico. 2ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2013.

Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

Bibliografia Complementar
    1. Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.
    2. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
    3. Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.
  • Failace, R. Hemograma – Manual de Interpretação. 6ª edição. Rio de Janeiro:  Artmed, 2015.
Disciplina: Série Plaquetária, coagulação sanguínea e coagulograma
Professor (a): Paulo Roberto Merisio
Ementa: Trombocitopoiese, Hemostasia, Fisiologia da coagulação, Coagulograma: tempo de sangramento, agregação plaquetária, tempo de protrombina, tempo de tromboplastina parcial ativada.20 H/ A
Objetivos:
– Entender o processo de trombocitopoiese;

– Aprender os conceitos e as técnicas do coagulograma

– Aprender a interpretar o coagulograma

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e realizar a interação prática sobre: trombocitopoiese, hemostasia, fisiologia da coagulação, tempo de sangramento, agregação plaquetária, tempo de protrombina, tempo de tromboplastina parcial ativada.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização do coagulograma.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

  1. Silva P.H., Hashymoto Y. Coagulação – Visão Laboratorial da Hemostasia Primária e Secundária. São Paulo: Revinter, 2006.
  2. Hamerschlak, N. Manual de Hematologia. São Paulo: Manole, 2010.
Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

  1. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

Giglio, A.D., Kaliks, R. Princípios de hematologia clínica. São Paulo: Manole, 2007.

Disciplina: Distúrbios da coagulação sanguínea
Professor (a): Gislaine Janaína Falkowski Temporini
Ementa: Plaquetopatias adquiridas e hereditárias, coagulopatias adquiridas e hereditárias.20 H/ A
Objetivos:
–   Entender os principais tipos de plaquetopatias e coagulopatias;

– Reconhecer e diferenciar na análise do coagulograma os diferentes tipos de plaquetopatias e coagulopatias;

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e discussão de casos clínicos dos principais tipos de Plaquetopatias adquiridas e hereditárias e coagulopatias adquiridas e hereditárias.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

  1. Silva P.H., Hashymoto Y. Coagulação – Visão Laboratorial da Hemostasia Primária e Secundária. São Paulo: Revinter, 2006.
  2. Hamerschlak, N. Manual de Hematologia. São Paulo: Manole, 2010.
Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

  1. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

Giglio, A.D., Kaliks, R. Princípios de hematologia clínica. São Paulo: Manole, 2007.

Disciplina: Biossegurança e Controle de Qualidade
Professor (a): Patrícia Sandri
Ementa: Biossegurança no ambiente laboratorial e banco de sangue. Como manipular material biológico humano: cuidados na utilização de material biológico humano e descarte de matéria. Legislação em biossegurança. Gestão da Qualidade, princípios e implantação da gestão da qualidade. Certificação laboratorial: modelo ISO. Programas de Acreditação de Laboratório Clínico. Indicadores da qualidade. Estatística para a qualidade. Padronização das fases pré-analítica, analítica e pós-analítica. Controle interno de qualidade. Controle externo de qualidade.20 H/ A
Objetivos:
– Identificar e analisar as leis e normas de biossegurança.

– Desenvolver conhecimentos teóricos para a implantação e interpretação dos controles interno e externo da qualidade em laboratórios de análises clínicas (hematologia) e bancos de sangue.

– Compreender programas de Biossegurança e de Gerenciamento de Resíduos no Laboratório clínico.

– Possibilitar o exercício da atividade profissional na área de controle da qualidade em laboratórios de análises clínicas (hematologia) e bancos de sangue.

Conteúdo programático:
Serão apresentados os conceitos de Biossegurança no ambiente laboratorial e banco de sangue. Como manipular material biológico humano: cuidados na utilização de material biológico humano e descarte de matéria. Legislação em biossegurança. Gestão da Qualidade, princípios e implantação da gestão da qualidade. Certificação laboratorial: modelo ISO. Programas de Acreditação de Laboratório Clínico. Indicadores da qualidade. Estatística para a qualidade. Padronização das fases pré-analítica, analítica e pós-analítica. Controle interno de qualidade. Controle externo de qualidade.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para o melhor entendimento do controle de qualidade.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

  1. Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.
  2. Rede de Serviços Tecnológicos para Sangue e Hemoderivados. Manual para controle da qualidade do sangue total e hemocomponentes. São Paulo: RedSang-SIBRATEC, 2011. Disponível em: http://redsang.ial.sp.gov.br/site/docs_leis/pd/pd1_manual_sangue.pdf
Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
  1. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
  2. Olivares, I. R. B. Gestão de qualidade em laboratórios. 2. ed. Campinas: Átomo, 2009.

Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.

Ministério da Saúde. RDC N° 34, DE 11 DE JUNHO DE 2014 (Publicada em DOU nº 113, 16 de junho de 2014). Dispõe sobre as Boas Práticas no Ciclo do Sangue. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2867975/RDC_34_2014_COMP.pdf/283a192e-eee8-42cc-8f06-b5e5597b16bd?version=1.0

Ministério da Saúde. Hematologia e hemoterapia: guia de manejo de resíduos. Brasília : Ministério da Saúde, 2011. Disponível em: file:///C:/Users/Fabiana/Downloads/hematologia_hemoterapia_manejo_residuos.pdf

Disciplina: Triagem clínica e laboratorial de doadores de sangue
Professor (a): Larissa Ciupa
Ementa: recepção, captação, triagem clínica, triagem hematológica, coleta de sangue e sorologia do doador de sangue.20 H/ A
Objetivos:

– Proporcionar o entendimento das fases da pré-triagem de sangue: verificação da pressão arterial, temperatura, peso e teste de microhematócrito.

–  Entender a triagem clínica, onde é realizada a entrevista, por meio da aplicação de um questionário estruturado conforme legislação vigente.

–  Compreender a transfusão sanguínea.

– Entender a triagem sorológica, estudando as metodologias aplicadas aos testes sorológicos e as doenças transmissíveis pelo sangue.

Conteúdo programático: Serão apresentados os conceitos para recepção, captação, triagem clínica, triagem hematológica, coleta de sangue e sorologia do doador de sangue.
Metodologia
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para o melhor entendimento do processo de triagem clínica e laboratorial de doadores de sangue, visita ao Hemocentro do Hospital Universitário de Maringá.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Ministério da Saúde. Triagem clínica de doadores de sangue. 2001. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cd07_20.pdf

Harmening, D. M.; Figueiredo, J. E. F. Técnicas modernas em banco de sangue e transfusão. 4ª edição. Rio de Janeiro: Revinter, 2006.

  1. Vizzoni, A. G. Fundamentos e Técnicas Em Banco de Sangue. São Paulo: editora Érica, 2015.
Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
Ministério da Saúde. Técnico em hemoterapia. Brasília: Ministério da Saúde, 2013

Ministério da Saúde. RDC N° 34, DE 11 DE JUNHO DE 2014 (Publicada em DOU nº 113, 16 de junho de 2014). Dispõe sobre as Boas Práticas no Ciclo do Sangue. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2867975/RDC_34_2014_COMP.pdf/283a192e-eee8-42cc-8f06-b5e5597b16bd?version=1.0

Disciplina: Hemocomponentes e Hemoderivados
Professor (a): Gerson Zanusso Júnior
Ementa: Uso e produção de Hemocomponentes e Hemoderivados: Sangue Total, Concentrado de Hemácias, Concentrado de Hemácias Lavadas, Concentrado de Plaquetas, Aférese de Plaquetas, Concentrado de Granulócitos, Plasma Fresco Congelado (PFC), Crioprecipitado, Albumina, Reações transfusionais (imediatas e tardias).40 H/ A
Objetivos:
– Compreender a produção dos hemocomponentes e hemoderivados: concentrado de hemácias, concentrado de plaquetas, plasma e crioprecipitado, e os procedimentos especiais: hemácias lavadas, filtradas(leucodepletadas) e irradiadas, pool de plaquetas.

– Entender o uso clínico dos hemocomponentes e hemoderivados;

– Entender os diferentes tipos de reações transfusionais.

Conteúdo programático:
Serão apresentados os conceitos do uso e produção de Hemocomponentes e Hemoderivados: Sangue Total, Concentrado de Hemácias, Concentrado de Hemácias Lavadas, Concentrado de Plaquetas, Aférese de Plaquetas, Concentrado de Granulócitos, Plasma Fresco Congelado (PFC), Crioprecipitado, Albumina, Reações transfusionais (imediatas e tardias).
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas sobre homocomponentes e hemoderivados.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Verrastro, Therezinha. Hematologia e hemoterapia: fundamentos de morfologia, fisiologia, patologia e clínica. São Paulo, SP: Atheneu, 2006

Covas, D.T. Manual de Medicina Transfusional. São Paulo: Atheneu, 2009
Sweeney, J. D. Manual prático de hemoterapia. Revinter, 2005

Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
Guia de uso de hemocomponentes. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_uso_hemocomponentes.pdf
Hoffbrand, A V. Fundamentos em hematologia. 5 Ed. Porto Alegre: Artmed, 2008
Manual Técnico de Hemovigilância. Disponível em: www.anvisa.gov.br
Henry, J. B. Diagnósticos clínicos e tratamento por métodos laboratoriais. 20. ed. São Paulo: Manole, 2008. Silva, P. H. Hematologia laboratorial. Rio de Janeiro: REVINTER, 2009.
Disciplina: Imunohematologia
Professor (a): Luciana Conci
Ementa: Princípios de Imunohematologia, Sistemas de grupos sanguíneos de importância clínica, Pesquisa de anticorpos anti-erirocitários, Provas de Compatibilidade Pré-Transfusional, Doença Hemolítica Perinatal, Principais testes imuno-hematológicos, Identificação de anticorpos Irregulares, Controle de Qualidade em Imunohematologia40 H/ A
Objetivos:
–  Conhecer os básicos de Imunohematologia;

– Entender os principais sistemas de grupos sanguíneos e suas aplicações na prática transfusional;

– Compreender e interpretar as principais provas de Compatibilidade Pré-Transfusional e testes imuno-hematológicos;

– Conhecer os princípios do Controle de Qualidade em Imunohematologia.

Conteúdo programático:
Serão apresentados os conceitos dos princípios de Imunohematologia, Sistemas de grupos sanguíneos de importância clínica, Pesquisa de anticorpos anti-erirocitários, Provas de Compatibilidade Pré-Transfusional, Doença Hemolítica Perinatal, Principais testes imuno-hematológicos, Identificação de anticorpos Irregulares, Controle de Qualidade em Imunohematologia
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas sobre Imunohematologia.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Ministério da Saúde. Imuno hematologia Laboratorial. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/imuno_hematologia_laboratorial.pdf

Harmening, D. M. Técnicas modernas em banco de sangue e transfusão. 6. ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2015.

Girello, A.L.; Kuhn, T.I.B.B. Fundamentos da imuno-hematologia eritrocitária. 4ª edição. São Paulo: Ed. SENAC São Paulo, 2016.

Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
Fundação Oswaldo Cruz. Conceitos básicos e aplicados em Imuno-hematologia. Rio de Janeiro: EPSJV, 2013. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/8639/2/Livro%20EPSJV%20012298.pdf

Verrastro, T. Hematologia e hemoterapia: fundamentos de morfologia, fisiologia, patologia e clínica. São Paulo, SP: Atheneu, 2006

Vizzoni, A. G. Fundamentos e Técnicas Em Banco de Sangue. São Paulo: editora Érica, 2015.

Ministério da Saúde. Técnico em hemoterapia. Brasília : Ministério da Saúde, 2013

Disciplina: Metodologia da pesquisa científica

Professor (a): Patrícia Sandri
Ementa: Fundamentos da Metodologia Científica. A Comunicação Científica. Métodos e técnicas de pesquisa. A comunicação entre orientados/orientadores. Normas para Elaboração de Trabalhos Acadêmicos.  O Projeto de Pesquisa. O Experimento. A organização de texto científico. Pesquisa nas bases de dados científicas.40 H/ A
Objetivos:
– Correlacionar os fundamentos, os métodos e as técnicas de análise presentes na produção do conhecimento científico.

– Compreender as diversas fases de elaboração e desenvolvimento de pesquisas e artigos científicos.

– Elaborar e desenvolver pesquisas e trabalhos científicos obedecendo às orientações e normas das revistas científicas escolhidas.

Conteúdo programático:
Ser