Faça já sua inscrição

Faça já sua inscrição

Apresentação do curso

O curso de especialização em Hematologia e Hemoterapia Laboratorial tem por objetivo oferecer ao aluno conhecimentos sobre a morfologia e fisiologia do sangue, que envolve a análise dos glóbulos vermelhos, brancos, plaquetas, vasos sanguíneos, medula óssea, nódulos linfáticos, baço, proteínas envolvidas na coagulação e hemorragia, além do conhecimento das doenças oncohematológicas, e patologias das séries vermelha, branca e coagulação. Além disso, capacita os profissionais para atuação em bancos de sangue, com funções de recrutamento de doadores, coleta, armazenamento, processamento, distribuição e transfusão de sangue e seus derivados e imuno-hematologia.

Durante o desenvolvimento do curso, o aluno irá aprender a vivência na área laboratorial e a tomar decisões, reunindo o conhecimento teórico e prático, tornando-se habilitado para trabalhar em laboratórios de Hematologia e bancos de sangue.

Indicadores de demanda pelo curso

Conhecimentos teórico-práticos específicos para atuação em banco de sangue normalmente não são abordados durante a graduação. Atualmente nenhuma instituição de ensino superior ou pós-graduação de Maringá e região oferece um curso de especialização com ênfase em Hematologia e Hemoterapia Laboratorial, o que torna a UNIFAMMA referência de escolha para profissionais da área da saúde de Maringá e região, tornando também referência para alunos egressos dos cursos da saúde da própria UNIFAMMA e também de outras instituições de ensino superior do município e região. O curso forma especialistas para atuarem em bancos de sangue e laboratórios de análises clínicas – um mercado aquecido, com grandes oportunidades nas cidades do interior.

Justificativa e relevância social do curso

Segundo a Sociedade Brasileira de Análise Clínicas (SBAC), o país conta com aproximadamente 17 mil laboratórios, que realizam mais de 10 milhões de exames por mês. O processo de fusões e aquisições de laboratórios, inclusive com a presença de grupos internacionais de investidores, fez com que o surgimento de novos laboratórios ocorra principalmente em pequenos e médios municípios. Ainda de acordo com a SBAC, os exames laboratoriais representam apenas 5% dos custos da saúde, mas respondem por 70% das decisões clínicas, demonstrando assim sua importância. Além disso, contribuem para uma redução significativa dos custos com a saúde por fornecerem informações capazes de reduzir e até evitar a necessidade de outros procedimentos complementares complexos a um custo mais elevado.

Anualmente temos muitos alunos egressos de cursos da área da saúde, em diversas instituições de ensino superior da região, com o objetivo de continuar o estudo e se especializar em uma área laboratorial específica. Com essa demanda, os futuros egressos dos cursos de saúde (especificamente Farmácia, Biomedicina e Biologia) não irão buscar em outras instituições de ensino aquilo que a própria UNIFAMMA pode oferecer: o aprofundamento nos estudos. Como outras áreas em crescimento, a Hematologia e a Hemoterapia apresentam grandes avanços nos últimos anos. Assim, a especialização em Hematologia e Hemoterapia Laboratorial visa capacitar o profissional a exercer as atividades nos laboratórios de análises clínicas e bancos de sangue, tornando-o capaz de interagir na sociedade através da aplicação responsável dos conhecimentos adquiridos e discutidos durante o curso.

Objetivo geral do curso

Capacitar profissionais da área da saúde (Farmacêuticos, Biomédicos e Biólogos) a atuarem nos laboratórios de análises clínicas, na área de hematologia, e bancos de sangue de instituições particulares ou públicas.

Objetivo específicos do curso

*Conhecer e interpretar o hemograma e o coagulograma normal;

*Conhecer e interpretar as doenças oncohematológicas e os distúrbios da coagulação sanguínea;

*Identificar laboratorialmente as principais alterações hematológicas;

*Conhecer as técnicas de captação do doador até a transfusão de sangue, ciclo do sangue, hemoterapia clínica e imuno-hematologia.

*Aprofundar os conhecimentos sobre hematologia e hemoterapia através da discussão de casos clínicos e artigos científicos.

Público-alvo

Farmacêuticos, Biomédicos, Biólogos e enfermeiros.


Concepção do programa

A concepção do curso segue todas as normas estabelecidas na Resolução nº 1, de 8 de junho de 2007. Os conteúdos curriculares estão bem articulados com a concepção de mesmo.  O curso de especialização em Hematologia e Hemoterapia Laboratorial é de 320 (trezentos e vinte) horas de créditos, 40 horas de orientação monográfica e 40 horas de estudos dirigidos individuais ou em grupos; as aulas serão ministradas quinzenalmente, aos sábados, das 8:00 às 18:00 horas.

Término dos créditos teóricos: dezembro de 2019
Prazo final para entrega da monografia ou trabalho de conclusão de curso: Julho de 2020
Horário e dias de funcionamento do curso: sábados manhã e tarde

Habilitação: Especialista em Hematologia e Hemoterapia Laboratorial


Estrutura curricular / Carga Horária

 

Módulo 1
Componentes Curriculares
Introdução à hematologia
Série Eritrocitária e Eritrogramas
Anemias
Série Leucocitária e leucogramas
Leucemias
Série Plaquetária, coagulação sanguínea e coagulograma
Distúrbios da coagulação sanguínea
Módulo 2
Componentes Curriculares
Biossegurança e Controle de Qualidade
Triagem clínica e laboratorial de doadores de sangue
Hemocomponentes e Hemoderivados
Imunohematologia
Metodologia da pesquisa científica

As disciplinas terão a seguinte estrutura: 50% da carga horária presencial e 50% atividades, indicação de leitura no ambiente virtual de aprendizagem. Assim, disciplinas com um total de 20 horas serão ofertadas com 10 horas presenciais e 10 horas a distância e as disciplinas com um total de 40 horas serão ofertadas com 20 horas presenciais e 20 horas a distância.

 

ATIVIDADES DE CARÁTER COMPLEMENTAR
DISCIPLINA
Trabalho de conclusão de curso
Estudo dirigidos

 

* disciplina ofertada na modalidade a distância.

Conteúdo programático (planos de ensino dos componentes curriculares e ementas)

 

Disciplina: Introdução à hematologia
Professor (a): Larissa Ciupa
Ementa: Conceitos da hematologia, coleta de sangue, anticoagulantes, preparação do esfregaço sanguíneo, coloração, metodologias hematológicas clássicas e atuais, morfologia das células sanguíneas normais. 20 H/ A
Objetivos:  

– Conhecer a importância de uma boa coleta de sangue e uso de anticoagulantes adequados para a realização de um exame confiável;

– Aprender a fazer um esfregaço sanguíneo e coloração para avaliação microscópica das células sanguíneas;

– Conhecer as principais metodologias hematológicas clássicas e atuais para a realização do hemograma;

– Reconhecer a morfologia das células sanguíneas normais.

Conteúdo programático:

Apresentar os conceitos da hematologia, coleta de sangue, anticoagulantes, preparação do esfregaço sanguíneo, coloração, metodologias hematológicas clássicas e atuais, morfologia das células sanguíneas normais.

Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização de técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina.

Bibliografia Básica
  1. Bain, B.J.. Células Sanguíneas – Um Guia Prático. 5ª edição. Rio de Janeiro: Artmed, 2016

Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma do laboratório à clínica. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.

Bibliografia Complementar
Silva, P.H., Hashimoto, Y. Interpretação Laboratorial do Leucograma. 1ª edição. São Paulo: Robe editorial, 2003.

  1. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
  2. Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.

De Melo, M.A.W.; da Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia: teorias, técnicas e atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

 

Disciplina: Série Eritrocitária e Eritrogramas
Professor (a): Fabiana Nabarro Ferraz
Ementa: Eritropoiese, contagem de eritrócitos, dosagem de hemoglobina, hematócrito, índices hematimétricos, contagem de reticulócitos, Velocidade de hemossedimentação (VHS), alterações morfológicas dos eritrócitos e introdução às anemias. 20 H/ A
Objetivos:

–  Entender o processo de eritropoiese;

– Aprender os conceitos e as técnicas de contagem de eritrócitos, dosagem de hemoglobina, hematócrito, índices hematimétricos, contagem de reticulócitos e VHS;

–  Reconhecer as alterações eritrocitárias;

–  Aprender a interpretar o eritrograma.

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e realizar a interação prática (técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos) da: contagem de eritrócitos, dosagem de hemoglobina, hematócrito, índices hematimétricos, contagem de reticulócitos, VHS, alterações morfológicas dos eritrócitos e introdução às anemias.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização de técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina.

Bibliografia Básica
Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

  1. Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

Bibliografia Complementar
  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan, 2005.
  2. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
  3. Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.

De Melo, M.A.W.; da Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia: teorias, técnicas e atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

Disciplina: Anemias
Professor: Fabiana Nabarro Ferraz
Ementa: Introdução Anemias carenciais, talassemias e hemoglobinopatias, anemias por defeito de membrana, anemias por deficiência de enzimas eritrocitárias, anemias hemolíticas adquiridas não imunes, anemias hemolíticas imunes, Anemias por falência medular. 20 H/ A
Objetivos:
– Entender os principais tipos de anemias;

– Reconhecer e diferenciar na análise do hemograma os diferentes tipos de anemias;

– Interpretar nos esfregaços sanguíneos as alterações morfológicas ocasionadas pelos diferentes tipos de anemia.

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e realizar a interação prática (análise de esfregaços sanguíneos e casos clínicos) sobre anemias carenciais, Talassemias e hemoglobinopatias, anemias por defeito de membrana, anemias por deficiência de enzimas eritrocitárias, anemias hemolíticas adquiridas não imunes, anemias hemolíticas imunes, Anemias por falência medular.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização de técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina.

Bibliografia Básica
Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

Bibliografia Complementar
  1. Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.
  2. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
  3. Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.
    1. Failace, R. Hemograma – Manual de Interpretação. 6ª edição. Rio de Janeiro:  Artmed, 2015.
Disciplina: Série Leucocitária e leucogramas
Professor (a): Fabiana Nabarro Ferraz
Ementa: Leucopoiese, contagem global de leucócitos, contagem diferencial de leucócitos, Mecanismos de neutrofilia e neutropenia, variação fisiológica dos leucócitos, variação dos leucócitos nos processos infecciosos e inflamatórios, anomalias morfológicas dos leucócitos. 20 H/ A
Objetivos:
–  Entender o processo de leucopoiese;

– Aprender os conceitos e as técnicas de contagem global de leucócitos e contagem diferencial de leucócitos;

–  Reconhecer e interpretar as anomalias morfológicas leucocitárias;

– Reconhecer e interpretar as principais alterações leucocitárias nos diferentes processos infecciosos e inflamatórios;

–  Aprender a interpretar o leucograma.

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e realizar a interação prática (técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos) da: contagem global de leucócitos, contagem diferencial de leucócitos, Mecanismos de neutrofilia e neutropenia, variação fisiológica dos leucócitos, variação dos leucócitos nos processos infecciosos e inflamatórios, anomalias morfológicas dos leucócitos.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização de técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina.

Bibliografia Básica
Silva, P.H., Hashimoto, Y. Interpretação Laboratorial do Leucograma. 1ª edição. São Paulo: Robe editorial, 2003.

Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

Bibliografia Complementar
  1. Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.
  2. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
  3. Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.
Disciplina: Leucemias
Professor (a): Paulo Roberto Merisio
Ementa: Introdução às leucemias, Leucemia mielóide aguda, Leucemia mielóide crônica, Leucemia linfóide aguda, leucemia linfóide crônicas. 40 H/ A
Objetivos:
– Entender os principais tipos de leucemias;

– Reconhecer e diferenciar na análise do hemograma os diferentes tipos de leucemias;

– Interpretar nos esfregaços sanguíneos as alterações morfológicas ocasionadas pelos diferentes tipos de leucemias.

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e realizar a interação prática (análise de esfregaços sanguíneos e casos clínicos) sobre Leucemia mielóide aguda, Leucemia mielóide crônica, Leucemia linfóide aguda, leucemia linfóide crônicas.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização de técnicas hematológicas e microscopia para a leitura de lâminas de esfregaços sanguíneos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica

  1. Melo, M, Silveira, C.M. Leucemias e linfomas: atlas do sangue periférico. 2ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2013.

Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

Bibliografia Complementar
    1. Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.
    2. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
    3. Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.
  • Failace, R. Hemograma – Manual de Interpretação. 6ª edição. Rio de Janeiro:  Artmed, 2015.
Disciplina: Série Plaquetária, coagulação sanguínea e coagulograma
Professor (a): Paulo Roberto Merisio
Ementa: Trombocitopoiese, Hemostasia, Fisiologia da coagulação, Coagulograma: tempo de sangramento, agregação plaquetária, tempo de protrombina, tempo de tromboplastina parcial ativada. 20 H/ A
Objetivos:
– Entender o processo de trombocitopoiese;

– Aprender os conceitos e as técnicas do coagulograma

– Aprender a interpretar o coagulograma

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e realizar a interação prática sobre: trombocitopoiese, hemostasia, fisiologia da coagulação, tempo de sangramento, agregação plaquetária, tempo de protrombina, tempo de tromboplastina parcial ativada.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para a realização do coagulograma.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

  1. Silva P.H., Hashymoto Y. Coagulação – Visão Laboratorial da Hemostasia Primária e Secundária. São Paulo: Revinter, 2006.
  2. Hamerschlak, N. Manual de Hematologia. São Paulo: Manole, 2010.
Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

  1. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

Giglio, A.D., Kaliks, R. Princípios de hematologia clínica. São Paulo: Manole, 2007.

Disciplina: Distúrbios da coagulação sanguínea
Professor (a): Gislaine Janaína Falkowski Temporini
Ementa: Plaquetopatias adquiridas e hereditárias, coagulopatias adquiridas e hereditárias. 20 H/ A
Objetivos:
–   Entender os principais tipos de plaquetopatias e coagulopatias;

– Reconhecer e diferenciar na análise do coagulograma os diferentes tipos de plaquetopatias e coagulopatias;

Conteúdo programático:
Apresentar os conceitos e discussão de casos clínicos dos principais tipos de Plaquetopatias adquiridas e hereditárias e coagulopatias adquiridas e hereditárias.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Naoum, F.A. Doenças que alteram os exames hematológicos. 1ª Edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

  1. Silva P.H., Hashymoto Y. Coagulação – Visão Laboratorial da Hemostasia Primária e Secundária. São Paulo: Revinter, 2006.
  2. Hamerschlak, N. Manual de Hematologia. São Paulo: Manole, 2010.
Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
  1. Lorenzi, T.F. Atlas de Hematologia – Clínica Hematológica Ilustrada. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Greer, John P. Wintrobe’s clinical hematology. 13th edition.  Philadelphia : Wolters Kluwer Lippincott Williams & Wilkins Health, 2014.

  1. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

Giglio, A.D., Kaliks, R. Princípios de hematologia clínica. São Paulo: Manole, 2007.

Disciplina: Biossegurança e Controle de Qualidade
Professor (a): Patrícia Sandri
Ementa: Biossegurança no ambiente laboratorial e banco de sangue. Como manipular material biológico humano: cuidados na utilização de material biológico humano e descarte de matéria. Legislação em biossegurança. Gestão da Qualidade, princípios e implantação da gestão da qualidade. Certificação laboratorial: modelo ISO. Programas de Acreditação de Laboratório Clínico. Indicadores da qualidade. Estatística para a qualidade. Padronização das fases pré-analítica, analítica e pós-analítica. Controle interno de qualidade. Controle externo de qualidade. 20 H/ A
Objetivos:
– Identificar e analisar as leis e normas de biossegurança.

– Desenvolver conhecimentos teóricos para a implantação e interpretação dos controles interno e externo da qualidade em laboratórios de análises clínicas (hematologia) e bancos de sangue.

– Compreender programas de Biossegurança e de Gerenciamento de Resíduos no Laboratório clínico.

– Possibilitar o exercício da atividade profissional na área de controle da qualidade em laboratórios de análises clínicas (hematologia) e bancos de sangue.

Conteúdo programático:
Serão apresentados os conceitos de Biossegurança no ambiente laboratorial e banco de sangue. Como manipular material biológico humano: cuidados na utilização de material biológico humano e descarte de matéria. Legislação em biossegurança. Gestão da Qualidade, princípios e implantação da gestão da qualidade. Certificação laboratorial: modelo ISO. Programas de Acreditação de Laboratório Clínico. Indicadores da qualidade. Estatística para a qualidade. Padronização das fases pré-analítica, analítica e pós-analítica. Controle interno de qualidade. Controle externo de qualidade.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para o melhor entendimento do controle de qualidade.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Rosenfeld, R. Fundamentos do hemograma. 1ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

  1. Oliveira, R.A.G. Hemograma: como fazer e interpretar. 1ª edição. São Paulo: LMP editora, 2007.
  2. Rede de Serviços Tecnológicos para Sangue e Hemoderivados. Manual para controle da qualidade do sangue total e hemocomponentes. São Paulo: RedSang-SIBRATEC, 2011. Disponível em: http://redsang.ial.sp.gov.br/site/docs_leis/pd/pd1_manual_sangue.pdf
Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
  1. Melo, M, Silveira, C.M. Laboratório de Hematologia – Teorias, Técnicas e Atlas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.
  2. Olivares, I. R. B. Gestão de qualidade em laboratórios. 2. ed. Campinas: Átomo, 2009.

Silva, P.H., et al. Hematologia Laboratorial: Teoria e Procedimentos. Rio de Janeiro: Artmed, 2015.

Ministério da Saúde. RDC N° 34, DE 11 DE JUNHO DE 2014 (Publicada em DOU nº 113, 16 de junho de 2014). Dispõe sobre as Boas Práticas no Ciclo do Sangue. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2867975/RDC_34_2014_COMP.pdf/283a192e-eee8-42cc-8f06-b5e5597b16bd?version=1.0

Ministério da Saúde. Hematologia e hemoterapia: guia de manejo de resíduos. Brasília : Ministério da Saúde, 2011. Disponível em: file:///C:/Users/Fabiana/Downloads/hematologia_hemoterapia_manejo_residuos.pdf

Disciplina: Triagem clínica e laboratorial de doadores de sangue
Professor (a): Larissa Ciupa
Ementa: recepção, captação, triagem clínica, triagem hematológica, coleta de sangue e sorologia do doador de sangue. 20 H/ A
Objetivos:

– Proporcionar o entendimento das fases da pré-triagem de sangue: verificação da pressão arterial, temperatura, peso e teste de microhematócrito.

–  Entender a triagem clínica, onde é realizada a entrevista, por meio da aplicação de um questionário estruturado conforme legislação vigente.

–  Compreender a transfusão sanguínea.

– Entender a triagem sorológica, estudando as metodologias aplicadas aos testes sorológicos e as doenças transmissíveis pelo sangue.

Conteúdo programático: Serão apresentados os conceitos para recepção, captação, triagem clínica, triagem hematológica, coleta de sangue e sorologia do doador de sangue.
Metodologia
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas para o melhor entendimento do processo de triagem clínica e laboratorial de doadores de sangue, visita ao Hemocentro do Hospital Universitário de Maringá.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Ministério da Saúde. Triagem clínica de doadores de sangue. 2001. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cd07_20.pdf

Harmening, D. M.; Figueiredo, J. E. F. Técnicas modernas em banco de sangue e transfusão. 4ª edição. Rio de Janeiro: Revinter, 2006.

  1. Vizzoni, A. G. Fundamentos e Técnicas Em Banco de Sangue. São Paulo: editora Érica, 2015.
Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
Ministério da Saúde. Técnico em hemoterapia. Brasília: Ministério da Saúde, 2013

Ministério da Saúde. RDC N° 34, DE 11 DE JUNHO DE 2014 (Publicada em DOU nº 113, 16 de junho de 2014). Dispõe sobre as Boas Práticas no Ciclo do Sangue. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2867975/RDC_34_2014_COMP.pdf/283a192e-eee8-42cc-8f06-b5e5597b16bd?version=1.0

Disciplina: Hemocomponentes e Hemoderivados
Professor (a): Gerson Zanusso Júnior
Ementa: Uso e produção de Hemocomponentes e Hemoderivados: Sangue Total, Concentrado de Hemácias, Concentrado de Hemácias Lavadas, Concentrado de Plaquetas, Aférese de Plaquetas, Concentrado de Granulócitos, Plasma Fresco Congelado (PFC), Crioprecipitado, Albumina, Reações transfusionais (imediatas e tardias). 40 H/ A
Objetivos:
– Compreender a produção dos hemocomponentes e hemoderivados: concentrado de hemácias, concentrado de plaquetas, plasma e crioprecipitado, e os procedimentos especiais: hemácias lavadas, filtradas(leucodepletadas) e irradiadas, pool de plaquetas.

– Entender o uso clínico dos hemocomponentes e hemoderivados;

– Entender os diferentes tipos de reações transfusionais.

Conteúdo programático:
Serão apresentados os conceitos do uso e produção de Hemocomponentes e Hemoderivados: Sangue Total, Concentrado de Hemácias, Concentrado de Hemácias Lavadas, Concentrado de Plaquetas, Aférese de Plaquetas, Concentrado de Granulócitos, Plasma Fresco Congelado (PFC), Crioprecipitado, Albumina, Reações transfusionais (imediatas e tardias).
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas sobre homocomponentes e hemoderivados.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Verrastro, Therezinha. Hematologia e hemoterapia: fundamentos de morfologia, fisiologia, patologia e clínica. São Paulo, SP: Atheneu, 2006

Covas, D.T. Manual de Medicina Transfusional. São Paulo: Atheneu, 2009
Sweeney, J. D. Manual prático de hemoterapia. Revinter, 2005

Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
Guia de uso de hemocomponentes. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_uso_hemocomponentes.pdf
Hoffbrand, A V. Fundamentos em hematologia. 5 Ed. Porto Alegre: Artmed, 2008
Manual Técnico de Hemovigilância. Disponível em: www.anvisa.gov.br
Henry, J. B. Diagnósticos clínicos e tratamento por métodos laboratoriais. 20. ed. São Paulo: Manole, 2008. Silva, P. H. Hematologia laboratorial. Rio de Janeiro: REVINTER, 2009.
Disciplina: Imunohematologia
Professor (a): Luciana Conci
Ementa: Princípios de Imunohematologia, Sistemas de grupos sanguíneos de importância clínica, Pesquisa de anticorpos anti-erirocitários, Provas de Compatibilidade Pré-Transfusional, Doença Hemolítica Perinatal, Principais testes imuno-hematológicos, Identificação de anticorpos Irregulares, Controle de Qualidade em Imunohematologia 40 H/ A
Objetivos:
–  Conhecer os básicos de Imunohematologia;

– Entender os principais sistemas de grupos sanguíneos e suas aplicações na prática transfusional;

– Compreender e interpretar as principais provas de Compatibilidade Pré-Transfusional e testes imuno-hematológicos;

– Conhecer os princípios do Controle de Qualidade em Imunohematologia.

Conteúdo programático:
Serão apresentados os conceitos dos princípios de Imunohematologia, Sistemas de grupos sanguíneos de importância clínica, Pesquisa de anticorpos anti-erirocitários, Provas de Compatibilidade Pré-Transfusional, Doença Hemolítica Perinatal, Principais testes imuno-hematológicos, Identificação de anticorpos Irregulares, Controle de Qualidade em Imunohematologia
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões de casos clínicos. Serão também ministradas aulas práticas sobre Imunohematologia.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução de tarefas individuais e/ou em grupos, participação nas discussões dos conteúdos em sala de aula e resultado das atividades em sala.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Ministério da Saúde. Imuno hematologia Laboratorial. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/imuno_hematologia_laboratorial.pdf

Harmening, D. M. Técnicas modernas em banco de sangue e transfusão. 6. ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2015.

Girello, A.L.; Kuhn, T.I.B.B. Fundamentos da imuno-hematologia eritrocitária. 4ª edição. São Paulo: Ed. SENAC São Paulo, 2016.

Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
Fundação Oswaldo Cruz. Conceitos básicos e aplicados em Imuno-hematologia. Rio de Janeiro: EPSJV, 2013. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/8639/2/Livro%20EPSJV%20012298.pdf

Verrastro, T. Hematologia e hemoterapia: fundamentos de morfologia, fisiologia, patologia e clínica. São Paulo, SP: Atheneu, 2006

Vizzoni, A. G. Fundamentos e Técnicas Em Banco de Sangue. São Paulo: editora Érica, 2015.

Ministério da Saúde. Técnico em hemoterapia. Brasília : Ministério da Saúde, 2013

Disciplina: Metodologia da pesquisa científica

Professor (a): Patrícia Sandri
Ementa: Fundamentos da Metodologia Científica. A Comunicação Científica. Métodos e técnicas de pesquisa. A comunicação entre orientados/orientadores. Normas para Elaboração de Trabalhos Acadêmicos.  O Projeto de Pesquisa. O Experimento. A organização de texto científico. Pesquisa nas bases de dados científicas. 40 H/ A
Objetivos:
– Correlacionar os fundamentos, os métodos e as técnicas de análise presentes na produção do conhecimento científico.

– Compreender as diversas fases de elaboração e desenvolvimento de pesquisas e artigos científicos.

– Elaborar e desenvolver pesquisas e trabalhos científicos obedecendo às orientações e normas das revistas científicas escolhidas.

Conteúdo programático:
Serão apresentados os conceitos sobre Fundamentos da Metodologia Científica. A Comunicação Científica. Métodos e técnicas de pesquisa. A comunicação entre orientados/orientadores. Normas para Elaboração de Trabalhos Acadêmicos.  O Projeto de Pesquisa. O Experimento. A organização de texto científico. Pesquisa nas bases de dados científicas.
Metodologia:
Serão ministradas aulas teóricas, com auxílio de multimídia e/ou quadro, podendo ser acompanhadas de leituras e discussões da estrutura do projeto de pesquisa e elaboração de artigos científicos. Serão também ministradas aulas práticas no laboratório de informática para pesquisa nas bases de dados científicas.
Processo avaliativo:
A avaliação será definida pelo professor e previamente comunicada aos alunos. Dentre as possibilidades, o docente poderá solicitar a entrega de casos clínicos, síntese crítica de artigos relacionados ao assunto trabalhado em sala de aula. Além dessas possibilidades, o professor poderá ter como critério avaliativo a participação dos acadêmicos em sala de aula, analisando o comprometimento com as tarefas assumidas, interesse e envolvimento na execução do projeto de pesquisa do TCC.

A somatória dos elementos solicitados irá compor o total de 10,0 (dez) pontos.

OBSERVAÇÕES:

*A entrega das atividades será registrada com a assinatura do aluno em um protocolo;

* O atraso na entrega das atividades propostas pelo professor acarretará no decréscimo de 50% da nota, sendo permitida, no máximo, uma semana de atraso.

* Trabalhos plagiados serão zerados e o acadêmico/ acadêmica não terá oportunidade de refazê-lo, o que acarretará na reprova da disciplina

Bibliografia Básica (mínimo 03 indicações)
Köche, J. C. Fundamentos de metodologia científica: teoria da ciência e iniciação à pesquisa. 26. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

Marconi, M. A., Lakatos, E. M.  Fundamentos de metodologia científica. 8. ed. São Paulo, SP: Atlas, 2017.

Cervo, A. L.; Silva, R.; Bervian, P. A. Metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Prentice Hall do Brasil, 2006.

Bibliografia Complementar (mínimo 04 indicações)
Rudio, F. V. Introdução ao projeto de pesquisa científica. 32. ed. Petrópolis: Vozes, 2001. 144p.

Ruiz, J. A. Metodologia científica: guia para eficiência nos estudos. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2006. 184p.

Oliveira Netto, A. A. Metodologia da pesquisa científica: guia prático para apresentação de trabalhos acadêmicos. 3. ed. Florianópolis: Visual Books, 2008.
Santos, A. R. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 7. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

 

 

 

Métodologia

Ao promover os cursos de pós-graduação, a UNIFAMMA orienta-se pelo propósito de construção de competências profissionais que possibilitem responder adequadamente aos diferentes desafios colocados à formação dos profissionais de diferentes áreas de atuação. Ainda que possam ser valorizados por si mesmos, os conteúdos da formação não terão qualquer utilidade, do ponto de vista profissional, se não favorecerem a construção das competências. Para tanto, serão usadas Tecnologias da Informação, incluindo a plataforma moodle, a partir do Ambiente Virtual de Aprendizagem, incluindo vídeo aula, material didático e tutoria presencial e a distância. Também haverá aulas expositivas, trabalhos em grupo e seminários, os quais contribuirão para aquisição do conhecimento.     

Interdisciplinidade

A atividade interdisciplinar num curso de pós-graduação requer versatilidade, conhecimento e disposição de pesquisa por parte do corpo decente e discente, talvez seja essa a principal dificuldade que a educação enfrenta em desenvolver esta atividade. Ser indisciplinar é uma tarefa que exige adoção de novos paradigmas, mudança de pensamentos, hábitos e atitudes frente ao conhecimento local e universal.

Infraestrutura física
O Centro Universitário Metropolitano de Maringá conta com 75 salas de aula e laboratórios de informática, biologia, anatomia, bioquímica, química, psicologia aplicada; sala de ginástica; pista de atletismo; quadra poliesportiva; auditórios; ampla biblioteca com relevante acervo, instalações administrativas, como departamento pessoal, financeiro, secretarias (graduação, pós-graduação, NEDU, UNIFAMMATEC). Também conta com um Núcleo de Práticas Jurídicas, Clínica de Psicologia, Clínica de Odontologia e com wi-fi gratuita e segurança no campus. As instalações asseguram, também, fácil acesso aos portadores de necessidades especiais.
Critério de seleção
Análise do currículo e entrevista.
Sistema de avaliação

Os critérios de avaliação e validade do certificado de pós-graduação lato sensu, são aqueles dispostos pela Resolução Nº 1, de 8 de Junho de 2007 do Conselho Nacional de Educação, ou seja, frequência mínima de 75% e aproveitamento mínimo de 70% nas disciplinas. Os alunos serão avaliados mediante a participação nas aulas, avaliação cognitiva e seminários.

Serão concedidos certificados de especialista aos discentes que cursaram todas as disciplinas e apresentarem o trabalho de conclusão do curso (monografia ou artigo científico). Os certificados serão expedidos pela instituição promotora.

Especificar se haverá outros sistemas de avaliação

Controle de frequência
Os cursos ofertados pelo Centro Universitário Metropolitano de Maringá constam de uma exigência mínima de 75% de frequência segundo a resolução nº1, de 08 de Junho de 2007, do CNE/CES, que assim especifica em seu Artigo 7º: “A Instituição responsável pelo curso de pós-graduação Lato sensu expedirá certificado a que farão jus os alunos que tiverem obtido aproveitamento, segundo os critérios de avaliação previamente estabelecidos, sendo obrigatório, nos cursos presenciais, pelo menos, 75% (setenta e cinco por cento) de frequência”. O abono de faltas se faz segundo a legislação e apenas em casos de licença de gestação ou doenças infectocontagiosas. Para tanto, necessário se faz a entrega de atestado médico na secretaria, no qual da o direito de uma nova oportunidade de avaliação e respectiva nota.
Trabalho de conclusão
Será exigido trabalho monográfico que além de atender as exigências legais, como instrumento de conclusão de curso reflete a pesquisa realizada sobre um conteúdo relevante que obedece aos parâmetros metodológicos e científicos, com elaboração e entrega de artigo científico de acordo com as normas da ABNT e com os critérios estabelecidos pelo Centro Universitário Metropolitano de Maringá.
Certificação
O Centro Universitário Metropolitano de Maringá certificará os alunos, atribuindo-lhe o título de Especialista àqueles que atenderem as condições legais: frequência, média sete (7,0), apresentação de monografia e apresentação de documentação nos termos da resolução nº 01/2007.
Nova oportunidade avaliativa (trabalho aluno faltoso)
De acordo com o regimento da Pós-graduação do Centro Universitário Metropolitano de Maringá, o aluno que não realizar a avaliação do componente curricular em direito a solicitar, formalmente, nova oportunidade avaliativa (trabalho aluno faltoso). Se o aluno apresentar atestado médico, protocolado junto à secretaria de pós-graduação, até 03 (três) dias úteis após a realização da prova, terá direito à nova oportunidade avaliativa, que se constituirá como atividades com valor de 0,0 a 10,0 (dez) pontos, disponibilizada em Ambiente Virtual de Aprendizagem, sem cobrança de taxa. Se não houver a apresentação de atestado médico, o aluno terá direito à nova oportunidade avaliativa, que se constituirá como atividades com valor de 0,0 a 9,0 (nove) pontos, mediante solicitação formal junto à secretaria acadêmica, e pagamento de taxa. A nova oportunidade de avaliação será realizada exclusivamente pelo Ambiente Virtual de Aprendizagem e não abona faltas, apenas repõe nota avaliativa.
Estrutura física, materiais e demonstração das condições laboratoriais ao curso
As aulas ocorrerão nas dependências da Unifamma, com a utilização das salas de aula, quadra, campo, pista de atletismo e sala de dança.
Planejamento econômico-financeiro
A turma poderá ser atendida integralmente em todas as aulas teóricas e práticas, sem necessidade de divisão de alunos por número excessivo.

Course Reviews

N.D

ratings
  • 5 stars0
  • 4 stars0
  • 3 stars0
  • 2 stars0
  • 1 stars0

No Reviews found for this course.

0 ALUNOS INSCRITOS

    Faça já sua inscrição

    © Copyright 2012 - 2018. Desenvolvido pelo Núcleo de Sistemas de Informação(NSI) da UNIFAMMA - Centro Universitário Metropolitano de Maringá. Todos os direitos reservados.