Não é nada fácil participar de uma entrevista de emprego. As mãos transpiram, as pernas balançam, o nervosismo bate forte e esquecemos de nos mostrar tranquilos na frente do entrevistador. Expressar de forma correta e coerente perante às perguntas requer muito controle emocional para se manter focado no conteúdo da entrevista.

É neste momento que  devemos lembrar que existem diversas competências que são valorizadas no ambiente organizacional. Neste artigo, vamos abordá-las para que você tenha mais chances quando estiver frente a frente com o entrevistador.

Antes de adentrar nas principais competências desejadas pelos selecionadores, vamos compreender em que elas consistem:

Competências: é um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que, se utilizado em conjunto, poderá trazer grandes benefícios durante a trajetória profissional. De acordo com Maria Odete Rabaglio, uma das precursoras do recrutamento e seleção por competências no Brasil, conhecer quais são as competências que possuímos e podemos oferecer para as organizações acaba se tornando o “tempero especial” para o sucesso profissional.

Conheça as competências profissionais mais vislumbradas pelos recrutadores:

Autoconfiança e autoconhecimento: Com essas habilidades, o recrutador entende que você é capaz de assumir riscos e ter segurança no que executa. Durante a entrevista, mostre-se confiante e demonstre suas melhores qualidades, enfatizando que elas vão contribuir para que a empresa alcance os resultados e objetivos almejados. E não se esqueça de falar também sobre seus pontos de melhoria, isso também demonstra autoconhecimento, uma vez que é capaz de enxergar seus pontos negativos e confiança para melhoria contínua.

Proatividade: Toda empresa busca colaboradores que estão à frente de seu tempo, que buscam novas soluções para as inúmeras situações do dia a dia, que se antecipam diante das situações. Ser proativo significa ter iniciativas, motivar-se mesmo que singularmente. Um profissional proativo, ao mesmo tempo em que é subordinado, contribui para as tomadas de decisões organizacionais. Durante o processo seletivo, demonstre que você é proativo: você pode apresentar esta habilidade em dinâmicas de grupo, reuniões e soluções de casos, mas não se esqueça de ser ético com todos que estão a sua volta. Regra de ouro: não se limite ao que foi solicitado.

Comprometimento: Nunca chegue atrasado; chegue com antecedência de, pelo menos 15 minutos. Isso demonstra comprometimento, pois, se chegar atrasado para uma entrevista, o recrutador entende que pode ser uma característica e a pontualidade é essencial para este momento. Se acontecer algum imprevisto, sempre avise a empresa.

Capacidade de liderança:  essa característica é bastante desejada pelos recrutadores e é capaz de colocá-lo na frente de uma disputa pela vaga que tanto almeja, além de abrir portas para promoção no decorrer da sua vida profissional. Um profissional com competência de liderança não é aquele soberbo, que quer a todo custo aparecer frente aos colegas de trabalho, mas sim, aquele que, pelos seus atos cotidianos, demonstra envolvimento, comprometimento e responsabilidade pelo trabalho, ou seja, sua equipe é essencial para o próprio sucesso.

Controle emocional: a inteligência emocional vai lhe ajudar a respirar fundo, ser resiliente e seguir em frente, independentemente dos desafios e adversidades que surgirem em seu caminho, seja na vida pessoal ou na profissional. Evite ficar nervoso, gritar, chorar ou até mesmo ficar paralisado em algumas situações possíveis, quando o resultado de um trabalho ou conversa não foi o esperado. Procure desenvolver esta inteligência no decorrer de sua vida profissional. No momento de pressão, ela será uma grande aliada. Lembre-se: Ninguém é incompente. Se você não foi escolhido significa que para aquela vaga em específico você não possuia as competências desejadas, mas outras oportunidades surgirão p