Imagine a seguinte situação: é sábado à tarde e você precisa pagar urgentemente uma quantia de dinheiro para algum amigo, mas todo seu dinheiro está na sua conta bancária. E mesmo com o aplicativo do banco no celular, você só conseguiria fazer a transferência em dias de semana e em horário comercial. O que você faz?!

Bem, o Pix chegou para ser a solução desse tipo de problema.

Taxas bancárias, burocracia e restrições na hora de fazer transferências são dores de cabeça que não existem com o Pix.  O novo sistema de pagamentos criado pelo Banco Central foi apresentado no começo de 2020 e está em funcionamento desde o dia 16 de novembro, mas nem todos ainda conhecem quais as vantagens de usar o Pix e porque ele virou um assunto tão comentado nas últimas semanas.

E toda essa comoção em torno do Pix realmente não é à toa.

 

O que é e como funciona o Pix?

Podemos resumir o Pix como sendo uma nova modalidade de pagamento, que além de ser digital e mais dinâmica, também é rápida e gratuita (na maioria dos casos), que não possui limitação de data ou horário – ou seja, funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Ele chegou como uma alternativa para transferências como os TEDs e os DOCs, que dependem de contas bancárias (uma conta origem e uma conta destino) e de diversos outros fatores. Com o Pix, tanto pessoas físicas quanto jurídicas podem fazer ou receber transferências em poucos segundos, usando apenas o aplicativo de smartphone.

E para fazer essa transferência, você só precisa de um QR Code ou da chave de quem vai receber o dinheiro.

 

O que são as Chaves do Pix?

Para entender a proposta do Pix, é essencial entender o conceito de chave.

Sabe quando você vai fazer um depósito e precisa do número da conta, número da agência, CPF e nome do destinatário? A chave do Pix é um resumo de tudo isso.

Como se fosse um código de identificação (que pode ser o CPF, CNPJ, número de telefone ou um código aleatório), a chave é diretamente ligada à sua conta bancária e, por isso, facilita todo o processo. Vale dizer também que pessoas físicas podem ter até cinco chaves diferentes e pessoas jurídicas podem ter até 20 chaves, assim você pode criar chaves para suas contas de bancos diferentes.

 

O Pix é pra mim?

Uma das dúvidas mais frequentes em relação ao Pix é “será que esse serviço serve pra mim? Será que será útil na minha rotina?”. A resposta para esses questionamentos não poderia ser mais simples: o Pix é para literalmente todo mundo.

O conceito básico do Pix é facilitar transações bancárias, até as com valores menores e mais corriqueiros. E é por isso que a comoção em torno da ferramenta é tão justificável: o Pix pode mudar a forma com que lidamos com